2 Comentários

” A história de uma blogueira “

Existem momentos em nossas vidas que apesar de estarmos cheios de gente ao nosso lado se forma um vazio inexplicável. A minha vida seguia seu ritmo, mas faltava algo que eu mesma não sabia aonde buscar as respostas que precisava. Estava numa transformação de vida interior, cheia de dúvidas e inseguranças do que estaria por vir e do muito que ainda queria fazer e achava que já era tarde demais.

Através de uma amiga fui incentivada a montar o meu primeiro blog. Comecei a rascunhar algumas palavras e postando sobre assuntos diversos. Começaram a surgir os seguidores com seus comentários e com isso fui trilhando por outros caminhos, conhecendo blogs com assuntos desde os mais simples aos mais polêmicos.

Foi num dos passeios que cheguei a um blog de projeto e a partir daí passei a ser participante ativa de vários projetos e concursos literários. Alguns encerram suas atividades fazendo renascerem outros, assim como o “Projeto Suas Palavras”.

Esses projetos são o ponto de encontro de muitos blogueiros, ou melhor, muitos talentos literários que me ensinam e motivam a trilhar por este maravilhoso mundo literário.

Sou uma mulher que gosta do que faz bem a alma. Preciso transbordar os meus sentimentos, conhecer pessoas, passear por lugares diferentes. Uma forma que me completa é escrever, é poder me expressar através de meus contos. Interagir com esse mundo virtual e buscar transformar em realidade todos os meus sonhos.

Nesses projetos participei de muitas edições que entre erros e acertos, tristezas e felicidades me fizeram aprender muito. Aprendi principalmente a não saber viver sem contracenar neste mundo da criatividade, da imaginação, do amor, da paixão e da magia de escrever.

Irene Moreira

 

 

 

 

2ª Edição Suas palavras
As palavras são: Blog, Sentimentos, Palavras, Expressar

Anúncios
2 Comentários

Uma cena triste

Todos que passavam pela rua do cemitério paravam curiosos em saber o que estava ocorrendo, pois havia algumas pessoas aglomeradas.

Estava sendo gravada uma cena de novela naquele local tendo sido tudo cercado e toda a equipe em operação para verificar todos os detalhes.

A cena envolveria a artista principal que estava em estado de choque pela perda de seus pais numa tentativa de assalto quando voltavam da casa de praia.

Estava Totalmente fora de si que nem trocara de roupa. Veste um vestido vermelho e sai caminhando descalça até chegar à sepultura.

Sobe em um dos jazidos e cruza suas mãos olhando fixamente para os caixões de seus pais. Seu rosto está transtornado demonstrando a dor que estava sentindo. E assim termina a cena deixando em suspense o que virá acontecer com a pobre órfã para o próximo capítulo.

O diretor é um rapaz jovem que acompanha os movimentos da artista e quando acha algo que não lhe agrada pede para voltar e regravar.

Nunca tinha assistido uma gravação de novela e hoje tive a felicidade de além de assistir de ser um participante. Quem diria que eu um coveiro em fim de carreira iria virar um figurante da noite para o dia.

Agora posso dizer que não é fácil a vida desse pessoal tendo que ficar horas e horas num vai e vem, gravando e regravando quantas vezes forem necessárias para no final sair uma única cena.

Irene Moreira

 
 
 

21ª Edição Imagem


ism_rs

3 Comentários

“Uma louca paixão “

Uma louca paixão
Pura sedução
Sem dimensão
Dispara o coração.

 

Desejo que queima o corpo
Que tira o fôlego
Que consome
Que enlouquece.

 

Peles que se tocam
Mãos que se acariciam
Bocas que se beijam
Corpos que se abraçam.

 

Gritos e Suspiros
Gemidos e sussurros
São de enlouquecer
Na chegada do prazer.

 

Cansados e suados
Em estado de graça
Tudo se acalma
Numa suave brisa.

 

 

Autoria de Irene Moreira
20ª Edição Sentidos
Tema: Sedução
Projeto Suas palavras

1 comentário

“Um ponto final “

Gil

É tão bom ouvir sua voz me dizendo que vem me ver e, mesmo que seja por pouco tempo, a felicidade toma conta do meu coração.

Escrevo esta cartinha para dizer-lhe o quanto te amo, mas que esse pouco que posso ficar com você agora já não me satisfaz.

Esses momentos em que estamos juntos, que trocamos carinhos, que nos amamos intensamente me fazem delirar. Como seria bom se o tivesse conhecido um tempo antes e que tudo fosse diferente. Que o pudesse amar livremente e dizer a todos os cantos que você é o grande amor da minha vida.

São tão poucos os momentos que passamos juntos que procuro guardar cada detalhe para que possa suportar o tempo que ficamos sem nos tocar onde sinto muito a sua ausência.

Esse nosso amor proibido tem me deixado muito triste e não quero mais ter você só quando pode vim me ver. Cansei de ser a outra e receber só migalhas desse amor.

Quero ser a única na sua vida e que seja exclusivamente meu e se isso não for possível é melhor colocar um ponto final.

Não quero ter esses dois lados em minha vida. Um que estou super feliz ao seu lado e o outro em que me sinto péssima e sem vontade para nada. Fico arrasada sentindo um sentimento de culpa, um vazio, uma sensação de derrotada.

Acordei a tempo de poder enxergar que a minha vida é muito preciosa e posso estar sofrendo agora, mas logo vou estar bem e lutando pelo meu lugar ao sol.

Tenho conseguido outras realizações no lado profissional que tem me feito muito bem, mas sei que vai chegar um dia que vou querer ter um lar, filhos e para isso tenho que ficar livre desse amor impossível. Se não posso ter você totalmente para mim então não quero nada.

Para tomar coragem para escrever esta carta tive que deixar de lado o medo e insegurança que tomavam conta de mim quando imaginava em ter que viver sem você. Precisava colocar no papel tudo que estava guardado no meu coração.

Estarei bem e seguindo meu caminho em busca da minha felicidade e da realização dos meus sonhos de mulher e na certeza de que esta minha decisão vai ser boa para nós dois. A vida é uma caixinha de surpresas e nunca sabemos o que nos espera no amanhã.

Adeus

 

Irene Moreira

 

 

Edição Teste
Projeto Suas Palavras
http://projeto-suaspalavras.blogspot.com/
1ª Edição Suas Palavras
SER,CORAÇÃO,DECISÃO,MEDO
ism_rs

3 Comentários

” UMA NOITE ANGUSTIANTE “

Ana Paula estava em pé no metrô depois de ter passado uma noite angustiante. Dormira poucas horas e não conseguia tirar do pensamento tudo por que havia passado no dia anterior. Parecia um filme de bandido que dava replay em sua mente a todo instante.
Toda a tarde caminhava pela lagoa que ficava em frente ao prédio onde morava. Ontem fazia o percurso de sempre sendo que, desta vez, passou por maus momentos quando foi abordada por dois rapazes. Eles a renderam e fizeram-na refém na tentativa de assalto a um clube de pescadores que ficava logo após uma ponte que dava acesso a sua casa.
Um dos pescadores acionou o alarme e rapidamente chegou à polícia e começou o terrorismo. Depois de muita briga chegaram a uma negociação onde eles pediram um carro para fugirem.
Esse carro não chegava nunca e foram horas de ameaças onde puxavam o cabelo dela apertando o cano do revólver contra a sua nuca. Ana Paula ficou paralisada, em estado de choque sem conseguir reagir virando um brinquedo nas mãos dos assaltantes.
Depois de muita gritaria, conversas com os policiais eles acabaram se entregando e assim que libertou a refém o corpo médico que estava no local deu o devido atendimento para tranqüilizá-la após a tensão que havia passado.
Após os procedimentos exaustivos de interrogatórios e preenchimento de ocorrência finalmente Ana Paula pode ir para casa tentar dormir algumas horas antes de dar à hora de ter que ir trabalhar.
Uma claridade ofuscara os olhos de Ana Paula fazendo com que despertasse daquele transe. O metrô havia parado no meio de um túnel aguardando a liberação da passagem de outro carro. Essa freada e o apagar das luzes foi o suficiente para deixá-la alerta.
Já havia notado a presença de uma garota que estava do outro lado da porta, toda de preto, também em pé. Ficou imaginando porque estaria ali se havia lugar para ela sentar. Será que era alguém suspeito? Começou a fazer vários questionamentos, mas de repente disse para si mesma que tinha que parar de agir desconfiando de todo mundo.
Seguiu a viagem sem sair do lugar, com os braços cruzados e encolhidos em seu casacão que a deixava não só protegida do frio, mas mais confiante e certa de que a vida continua.
Logo estaria chegando ao trabalho com uma história para contar que ia daria o que falar o mês inteiro.

Autoria: Irene Moreira

“Nunca houve uma noite, ou um problema que pudesse derrotar o nascer do sol ou a esperança.”
(Bern Williams)

14ª Edição Visual

4 Comentários

” Nosso ninho de amor”

Pousamos as xícaras de café sobre a mesa
Abraçados ficamos a admirar a vista da cidade
Que o nosso lindo ninho de amor escondia.

Um casarão bem no alto da montanha
Com seus jardins repletos de flores
Nosso momento de intimidade abrigava.

Vivíamos apaixonados nesse majestoso lugar
Acariciados por um agradável clima
Repleto de energia e ar puro para respirar.

As luzes iluminavam a cidade ao anoitecer
E em nossos corpos explodia o desejo
Levando a fazer amor até o dia nascer.

 

ism_rs

3 Comentários

” Querida Ná “

Hoje vai ter uma festa
Bolo e vinho muito doce prá você
É o seu aniversário
Vamos festejar os amigos receber
Que felicidade que amor no coração
Que a sua vida seja sempre uma doce diversão
Bate bate palmas que hora de cantar
Agora todos juntos vamos lá

Parabéns… Parabéns… hoje é o seu dia
Que dia mais feliz!!!!!!!!!!!!!!!

PAz, saúde, felicidades, sucesso e dim dim!!!!

 

 

A festa começa aqui com um pequeno atraso, pois tem outra festa onde a casa está cheia comemorando o Dia dos Pais.
Um domingo super animado e àqueles que forem chegando aviso que aqui é só o começo.

A festa de aniversário de minha maninha Ná continua nos salões da Casa dos Presentes . Para chegar lá é só clicar na imagem.


Poema daqui

%d blogueiros gostam disto: